domingo, 2 de março de 2008

REIKI



O QUE É REIKI


Reiki quer dizer energia vital universal. Essa energia é disponível para todos, sem limites, e é a base do ser. O Reiki torna acessível tal energia, coloca em sintonia a própria energia universal.
Reiki é a "Energia da Vida". Quando aplicada, vitaliza o sistema orgânico e nos faz entrar em um estado de profundo relaxamento. Esta energia irradia sensações de bem estar, nos elevando a um estado de Harmonia. Reiki ajuda o organismo a restabelecer seu funcionamento, ativando glândulas, revitalizando o sistema nervoso, reativando o sistema imunológico.
Reiki é uma técnica científica, baseada na física quântica, de equilíbrio energético, utilizando a impostação das mãos. É uma técnica de origem tibetana que usa a simplicidade e o amor.
O Reiki aproxima o indivíduo do seu corpo, da sua mente e da sua consciência. O Reiki só pode se manifestar através do Amor.
A fé não afeta, não aumenta ou diminui o efeito benéfico da cura. Mas é importante que a pessoa queira se curar. O livre-arbítrio deve ser considerado acima de tudo. O próprio Cristo curou somente os que realmente o desejavam.
Quem recebe Reiki, com o tempo vão se notando profundas modificações no interior do corpo, e todos os órgãos internos e glândulas começam a funcionar com vigor e ritmos bem melhores. As toxinas acumuladas por tantos anos são eliminadas.

ORIGEM DO REIKI

Dr. Mikao Ussui foi quem nos trouxe esta técnica. Ele era estudioso de manuscritos antigos, e procurava entender as estórias de curas milagrosas, que lhe contavam. Em busca de uma resposta em como usar o Reiki, decidiu subir o Monte Kuriyama e passou 21 dias meditando em jejum. No último dia, Dr. Ussui obteve uma resposta através de uma luz divina. Após descer o Monte Kuriyama, ele passou pela periferia e lá curou muitas pessoas.
Ele passou os seus ensinamentos para o Dr. Chujiro Hayashi, um médico da Marinha Imperial, que depois montou uma clínica de Reiki em Tokyo para pessoas que necessitavam de cura.
Dr. Hayashi, dividiu em etapas os ensinamentos do Reiki que lhe foi passado, assim facilitando o ensinamento e o aprendizado. Foi em busca de uma cura para o câncer que a Sra. Hawayio Takata conheceu a clínica do Dr. Hayashi.
Antes do Dr. Hayashi morrer, ele passou os ensinamentos da técnica do Reiki para Sra. Takata, mais tarde formando se mestra da técnica Reiki.
A Sra. Takata abriu uma clínica de Reiki no Hawai onde formou 22 mestres.
O Reiki está mudando e se desenvolvendo a cada dia, desde o tempo de Mikao Ussui, Chujiro Hayashi e Hawayo Takata. As pessoas estão conhecendo e tendo mais acesso a essa técnica maravilhosa de cura pelas mãos. A origem do Reiki precisa ser honrada, e ao mesmo tempo respeitando as mudanças do mundo, das pessoas e do planeta Terra.

TERAPIA REIKI

É uma técnica milenar de cura pela imposição das mãos, simples, segura e eficaz. Há quem afirme que quando o corpo humano foi projetado, o REIKI foi incorporado ao código genético. É universal e jamais deveria ter sido esquecida.
Foi redescoberta em meados do século XIX por um pastor cristão, o Dr.Mikao Usui, que resolveu divulgar a técnica. Desconectada de qualquer religião, é imprescindível que o receptor queira curar-se.
O Reikiano é apenas um canal da energia Reiki e é o receptor que deve fazer uso da energia recebida para curar-se. Qualquer pessoa pode ser um Reikiano, bastando para isso amor fraternal, compaixão e disponibilidade para canalizar a energia.
Reiki é uma palavra japonesa que significa: Rei=universal e Ki=energia vital individual. O rei ki é o processo de encontro dessas duas energias.
Quando fazemos uso da energia Rei ki, estamos aplicando energia-luz, visando recuperar e manter a saúde física, emocional, mental e espiritual. É um método natural para equilibrar, restaurar e aperfeiçoar os corpos, criando para o SER um estado de harmonia, eliminando rapidamente as dores físicas.
Serve para auto tratamento, tratamento de outras pessoas, animais e plantas.
Para tornar-se um praticante Rei ki nos níveis I, II e III é necessário além do conhecimento teórico e prático rever a Iniciação de um Mestre.

POSIÇÕES DE CURA
Posições das mãos
É recomendado, que ao se começar uma sessão de Reiki, a pessoa esteja se sentindo totalmente confortável, com roupas leves e de cores claras. Se preferir, faça alguns exercícios de respiração, yoga ou meditação antes de começar. A duração de cada sessão pode variar de uma hora para uma hora e meia, dependendo da situação.
As posições são feitas começando de cima para baixo, desde o chakra coronário até os pés. As mãos são posicionadas sobre o corpo da pessoa em forma de duas conchas. A energia do Reiki sai pelas mãos do praticante, que é absorvida pelo corpo da pessoa. Essa energia é passada para os chakras, abrindo, limpando e purificando de todas as obstruções do corpo, trazendo o equilíbrio de uma forma natural.
Veja abaixo algumas posiçoes de aplicação do Reiki.


AURA

Tudo que existe é energia, seja visível aos nossos olhos ou não. Um pensamento é uma forma de energia, uma planta é uma forma de energia, nós, assim como todo o universo, também somos uma forma de energia.
O que determina a diferença entre esta ou aquela manifestação energética é a sua forma vibracional, ou seja, a maneira como as moléculas estão agrupadas e o tipo de vibração emanada.
O corpo humano gera ao seu redor uma luminosidade meio enfumaçada, que é o resultado da vibração de energia, ou energia vibracional. A vibração emanada pela qualidade de nossos pensamentos vai se juntar a essa energia luminosa que nos envolve. A isto chamamos de Aura, o qual tem a capacidade de apresentar diferentes cores, que terão, dependendo da intensidade e forma, significados diferentes.
Citaremos, a título de ilustração, algumas cores, e seus significados genéricos. Convém lembrar que a Aura circunda todo o corpo humano, e dependendo de onde cada cor se manifeste nele, e da intensidade que ela apresente, terá, em cada caso uma interpretação diferente.
Antigamente achava-se que as vibrações energéticas eram criadas a partir de um plano físico. Hoje já se sabe que o processo é exatamente inverso.
Isso implica dizer que se o corpo físico se origina de um campo energético, se acontecer uma disfunção ou desequilíbrio neste campo, isto, inevitavelmente, irá se refletir no físico. Sendo assim, se tratarmos a disfunção ou desequilíbrio neste campo de energia, iremos curar o corpo físico.
Em síntese, a doença se manifesta em outros corpos mais sutis, e por último no corpo físico, que é o mais denso dentre todos os que possuímos.
Chegará o tempo em que se promoverá a cura de uma doença antes mesmo dela se manifestar fisicamente. A Aura é o veículo onde os nossos processos psicológicos se desenvolvem.
Para que se tenha uma boa saúde, é necessário que se mantenha a Aura em constante estado de equilíbrio. Todos nós somos dotados de um sistema controlador, para que possamos manter nosso corpo físico e Aura devidamente equilibrados. Seria algo como um “dispositivo interno”, que é acionado toda vez que surge um desequilíbrio ou uma desarmonia nos nossos corpos energéticos, ou no próprio corpo físico.
Muitas das doenças e dos males que atingem a grande maioria das pessoas não possuem causas externas. Nós somos produto do meio em que vivemos. Isto é fato.
Nosso “dispositivo interno”, sempre nos avisa quando algo não está certo. Mas, o que normalmente fazemos é ignorar esses avisos em detrimento de inúmeros motivos e fatores que, obviamente, não incluem nosso bem estar.
Por exemplo, se a maioria das pessoas que dormem pouco, e passam, portanto, a exigir de si um esforço redobrado de energia, parasse ao primeiro “aviso” de seu
" dispositivo interno ", com certeza os consultórios e o mundo estariam com uma quantidade infinitamente menor de indivíduos estressados. Agindo assim, só criamos, cada vez mais, as nossas próprias mazelas, inclusive quando, teimosamente, nos recusamos a ouvir nossos “avisos internos” para darmos uma parada, e nos cuidarmos.
Não estamos afirmando, em hipótese nenhuma, que todas as doenças de que comumente padecemos, sejam apenas criações nossas. O que afirmamos, é que no mundo atual, o “ter” possui muito mais importância do que o "ser”, e isto gera uma série de reações em cadeia.
Quando ocorre um desequilíbrio na Aura, isto certamente se refletirá no corpo físico. Mas, como já dissemos repetidas vezes, cada caso é um caso. Dependendo do estado de consciência que o indivíduo tiver, e da intensidade e da causa do desequilíbrio na Aura, a repercussão no corpo físico terá mais ou menos impacto. Mas, todo e qualquer processo de cura deve ser pautado nas profundas verdades interiores, e no amor. A célebre frase: "Homem, conhece-te a ti mesmo", encaixa-se perfeitamente no presente contexto.
Através da abertura do caminho que liga o Eu Menor ao Eu Maior, muitos dos males e doenças deixam de existir, e acontece a cura.

Equilíbrio Energético do Campo Áurico

Este equilíbrio pode ser alterado por:
Meditação
Contato com a Natureza, onde se encontra Prâna em abundância: Cachoeiras, Lagos, Riachos, Florestas, Bosques, Terra, Montanhas, Morros, Animais, etc.
Usar Cristais nos ambientes em que se vive (trabalho ou residência)
Sons, Mantras, Música
Utilização de Cores (Cromoterapia)
Usar vários tipos de aromas (Aroma terapia)
Ingerir alimentos que contenham substâncias necessárias para uma maior energização
Banhos de imersão com essências aromáticas, que atuam sobre os corpos sutis
Exercícios energizantes
Quantidade e qualidade de descanso e sono adequados para reposição energética

Amarelo:
Pessoas - indica inteligência, facilidade para se comunicar e para aprender e supremacia da razão sobre a emoção.
Animais - podem ser sinal de doença, debilidade física ou tristeza
Plantas - significa falta de vitalidade, especialmente se a tonalidade do amarelo for muito fraca.
Objetos - costumam ser dotadas de pouco energia ou emitir vibrações ruins.

Azul:
Pessoas - indica paz interior, harmonia, saúde e equilíbrio, bem-estar, descanso, e autoconfiança. Geralmente se manifesta com maior intensidade após o ato sexual satisfatório e durante o sono.
Animais - é sinal de felicidade e de satisfação com o tratamento que vêm recebendo do dono.
Plantas - indica propriedades tranqüilizantes e analgésicas.
Objetos - pode ser interpretado como uma emanação de fluidos positivos.

Cristal:
Pessoas - indica dons telepáticos, poder de cura, paranormalidade, pureza e bondade. Costuma se manifestar com maior força nas mãos de massagistas que lidem com cura.
Animais - é sinal de capacidade de adaptação
Plantas - tanto pode significar positividade quanto falta de vigor e venerabilidade.
Objetos - expressa o poder de receber e emanar energias

Dourado:
Pessoas - indica espiritualidade elevada e prosperidade. Ela surge com mais intensidade na região do tórax, pois esta associada ao amor.
Animais - expressa felicidade.
Plantas - simboliza a suavidade e fluidos positivos.
Objetos - mostra que foram tocados por uma pessoa bem intencionada

Laranja:
Pessoas - indica capacidade de realização, sensualidade, boa saúde, versatilidade e dinâmica.
Animais - é sinal de manifestação dos instintos (fome, sede, desejo sexual).
Plantas - indica a produção de sementes e flores.
Objetos - expressa um grande potencial energético (é comum em sinos e objetos religiosos em geral).

Verde:

Pessoas - indica saúde e vigor. Esse tom costuma aparecer com mais intensidade na região da cabeça, pois está associada à atividade mental
Animais - indicam mansidão
Plantas - demonstra a emissão de fortes ondas de energia positiva, sendo muito comum nos vegetais dotados de propriedades curativas.
Objetos - são uma autêntica fonte de passividade. Costumam apresentar este tom depois de terem sido tocados por uma pessoa que esta de bem com a vida.

Vermelho:

Pessoas - indica vitalidade, excitação, coragem e forte energia sexual, porém se estiver concentrada em um determinado ponto, pode ser algum sinal de distúrbio.
Animais - exprime instinto e vigor.
Plantas - está associada ao crescimento.
Objetos - indica que eles foram tocados por alguém que estava entusiasmada ou ansiosa e que os deixou impregnados de energia.

Violeta:
Pessoas - expressão de poderes mediúnicos, capacidade de compreensão, saúde e mente equilibrada.
Animais - satisfação e felicidade.
Plantas - sinal de uma força positiva.
Objetos - indica uma forte concentração energética, e geralmente se manifesta depois que o objeto foi tocado por uma pessoa espiritualmente evoluída.

REIKI COMO CAMINHO

Falar sobre o Rei ki é como falar do sagrado, na verdade é falar sobre o sagrado, porque ele trabalha com as dimensões mais sutis do ser humano, com aquilo que não é visto a olhos nus e propicia o que aos olhos das pessoas comuns, pode ser chamado de um verdadeiro milagre.
Essa é uma das coisas que me fascina no Rei ki, uma vez que sou psicóloga por formação, psicoterapeuta junguiana por especialização e mestranda em psicologia da saúde, ou seja, sempre direcionei meus estudos com vistas a compreender o que leva o ser humano ao desequilíbrio físico e emocional, com uma preocupação constante em auxiliar as pessoas a encontrar seu equilíbrio.
Acontece que, diante das queixas de meus pacientes, sentia faltar alguma coisa mais do que a cura física, psíquica e mental me perguntando o que seria. Há 6 anos ampliei minhas buscas na tentativa de incluir em meu trabalho também o equilíbrio espiritual e essas buscas me fizeram uma sacerdotisa wicca e posteriormente um Máster Reiki.
Graças a tudo isso aliado às minhas experiências pessoais e clínicas, posso hoje afirmar a importância de se trabalhar o ser humano em sua totalidade holística, ou seja, físico, mental, emocional e espiritual.
Muito bem, e como trabalhar todos esses aspectos sem incorrer em falta ética com a medicina e as religiões?
A resposta para essa questão é o Reiki, porque ele consiste numa técnica que não conflita com a medicina nem com qualquer religião. É uma técnica oriental que consiste na captação e transmissão da energia vital universal pelas mãos sobre o corpo humano para re-equilibrar as energias internas e desmagnetizar todos os obstáculos (físicos, mentais, emocionais e espirituais), deixando o complexo corpo-mente livre para que se cure e se harmoniza totalmente, seguindo o padrão original, sadio e perfeito, com que foi criado.
Todos sabemos que o corpo vivo, do ser humano ou de um animal, irradia calor, mas junto com este calor ele também emite uma energia especial que traz, em si, o princípio de vida. Baseadas nesta premissa existem várias denominações para o ato de impor as mãos e transmitir esta energia: Cura Mana, para as Hunas da Polinésia; Orenda, para os índios americanos iroquês; Prana, para os indianos e Che, para os chineses.
A diferença entre estes trabalhos e o Reiki, reside no fato de que a pessoa que está sintonizada como agente de cura Reiki, tem os canais de energia do seu corpo abertos e livres do bloqueio pela iniciação que recebeu em Reiki.
Com isso ela não só recebe um aumento de energia vital para sua própria cura, como também se liga à fonte de toda a energia universal. Durante o treinamento o aluno passa por iniciações e por um conjunto de instruções, conhecimentos, sinais e toques energéticos que d!ao a ele as condições necessárias e imprescindíveis para prosseguir seu caminho na senda da evolução e para auxiliar outras pessoas neste mesmo caminho.
Outra coisa que muito se afina comigo, nesta técnica, é a necessidade do agente de cura, usar de um recurso fantástico: O Amor Universal. Esse fator é imprescindível no tratamento da pessoa que busca auxílio e o terapeuta tem que estar bem conectado com as energias cósmicas para deixar fluir livremente esse amor.
É muito bom, ainda, ter condições para formar novos agentes de cura e prepará-los para se conectar com o Amor Universal e distribuí-lo, porque assim se forma uma grande constelação de pessoas "estrelas" que propagam amor ajudando a construir um mundo melhor e mais humano.

Vera Lucia Salles

Fonte:www.vivernatural.com.br

Um comentário:

Júlio disse...

Partilho contigo a FONTE.Que os meus GUIAS se juntem aos TEUS para o bem estar do UNIVERSO. OM