quinta-feira, 5 de março de 2009

1ª Pofecia Maia


1ª PROFECIA : Esta profecia fala do medo e do ódio.

Diz que esse período se encerrará em sábado, 22 de dezembro de 2012.

Nesse dia a humanidade fará sua escolha de desaparecer como espécie dominante pensante que ameaça a destruir o planeta ou evoluir e integrar-se com o universo, entendendo que todo o universo é vivo e consciente.

Nos fala que a partir de 1999 teremos 13 anos para adquirirmos a consciência de que podemos viver em integração com tudo e todos num período de luz. 13 anos para reconhecer e para com o caminho de destruição que hora tomamos para abraças um outro de paz e construção.

O Sol, que era por eles chamado de KINICH-AHAU, é um imenso organismo vivo e que se sincroniza periodicamente com o organismo universal, recebendo uma descarga de luz do centro da galáxia em períodos determinados. Isso provoca mudança nas atividades solares, registrado por nossos satélites como aumento das erupções solares e alteração em seu campo magnético. Isso ocorre num ciclo de 5125 anos terrestres. Isso afetaria diretamente a Terra. Para os maias, o ritmo de respiração da galáxia é cíclico e nunca muda. O que muda é a consciência do homem rumo a evolução. Previram que desde o início da sua civilização, no 4º AHAU e 8º CUMKU, isto é, desde 12 de agosto do ano 3113 A.C., iniciou-se um ciclo de 5125 anos que se encerraria em um sábado, 22 de dezembro de 2012. Nesse dia o sol receberia um fluxo luminoso sincronizado do centro da galáxia que inverteria sua polaridade, provocando uma brilhante e intensa luz.

Só individualmente é que poderíamos atravessar o portal que nos separa de uma nova era, o que para eles corresponderia ao Sexto Ciclo do Sol. Asseguravam que sua civilização era a quinta iluminada pelo Sol. Viam as civilizações como degraus em busca da consciência universal. Antes dos maias diziam existir outras 04 civilizações que foram destruídas. Os últimos a lhes preceder foram destruídos numa imensa inundação. Se diziam descendentes dessa. Cada civilização é um degrau à plena consciência universal. No período que se seguirá poderemos observar uma idade de ouro para todo o planeta, basta cada um de nós tomar esta decisão. Essa profecia fala do KATUN, o tempo do Não-Tempo, os últimos 20 anos de um ciclo de 5125 anos.

O atual, portanto, começou em 1992. Um crescente número de manchas solares apresentar-se-ia nestes 20 anos. Previram que esse é o período de maior mudança. O nosso próprio comportamento predatório levaria a isso.

Essas mudanças nos mostrariam como funciona o Universo e nos ajudariam a nos libertar de nosso comportamento materialista. O CHILAM BALAM, livro sagrado maia, diz: "NO 13º AHAU, no final do último KATUN, o ITZA será arrastado e rodará Kanta.

Haverá um tempo que estarão sumidos na escuridão, mas voltarão trazendo sinal futuro os homens do sol. Despertará pelo norte e pelo poente. O ITZA despertará".

A primeira profecia diz que a após 07 anos do início do último KATUN, ou seja, em 1999, haverá um período de trevas que enfrentaremos com nossa própria conduta. Compararam esse período como a entrada num salão dos espelhos, onde cada um de nós poderá se ver e analisar-se.

Poderá ver como se comporta sozinho, diante dos outros, diante da natureza e como planeta em que vive. É um período para a sociedade mudar, com a mudança de cada um de nós.

Fonte:
www.globoonliners.com.br

Nenhum comentário: