domingo, 14 de junho de 2009

Religiosidade é genética?


Talvez não seja tão matemático, há pessoas religiosas porque foram educadas religiosamente, por outro lado há aquelas que foram educadas rigidamente na religiosidade e quando se tornam adultos "revoltam-se" e não se interessam por religião. Há ainda pessoas que não têm ninguém na família que se interesse por religião, no entanto gostam de espiritualidade, essa herança poderia não ser "genética" (já que ninguém na família teria os mesmos interesses) mas poderia ser uma herança espiritual, de outras vidas.
Namastê ;)


Um estudo americano realizado com vários gémeos educados separadamente sugere que: Os genes influenciam em 40% no indivíduo. A investigação realizada pela psicóloga Laura Koenig, da Universidade de Minesota (Minneapolis) e publicada no "Journal of Personality " sugere que quando os adolescentes se tornam adultos os factores genéticos são decisivos no grau de religiosidade da pessoa.
Os indivíduos estudados ( 169 gémeos) 100% geneticamente iguais e 104 mistos (50% iguais) manifestaram nas perguntas dos testes que: quando eram pequenos partilhavam com membros da familia uma conduta religiosa similar, mas em adultos somente os gémeos manteriam essa semelhança. Algo que só ocorria num terço dos mistos. De acordo com Matt Mcgue, outro psicólogo da equipe, isto sugere que os factores genéticos são mais determinantes do que a influência educacional e ambiental.

Fonte:
Revista Más Alla nº 195, página 8


Imagem:
By Poxodd

Nenhum comentário: