sexta-feira, 3 de julho de 2009

O Sono é um estado favorável a cominicação espiritual

O Ocultismo mostra o que somos, por que estamos aqui, para onde vamos e, conseqüentemente, o que deveríamos fazer; daí não somente sua importância espiritual, mas também seu valor prático para todos os homens. Escreve o Mestre K. H.: "As verdades e os mistérios do Ocultismo constituem, certamente, um corpo da mais ele­vada importância espiritual, ao mesmo tempo profundo e prático para o mundo em geral..., pois essas idéias tocam em assuntos da maior importância. Não são os fenômenos físi­cos, mas as idéias universais que estudamos, pois antes de compreender aqueles temos de compreender estas. Elas tra­tam da verdadeira posição do homem no Universo, em relação aos seus nascimentos passados e futuros; sua origem e seu destino básico; a relação entre o mortal e o imortal, entre o temporário e o eterno; entre o finito e o infinito; idéias mai­ores, de mais alcance, mais abrangentes, reconhecendo o rei­no universal da Lei Imutável, inalterada e inalterável, em relação à qual há somente um ETERNO AGORA, enquanto para os mortais não-iniciados o tempo é passado ou futuro, como relacionado à sua existência finita nesta partícula de poeira material. Isso é o que estudamos e o que muitos torna­ram claro." (C.M.) E sobre esta faculdade de saber, diz o Mestre: "Até um certo ponto... pode ser adquirida pelos euro­peus através do estudo e da meditação...." (C.M.)
Não é demais enfatizar que o conhecimento oculto nun­ca é comunicado pela palavra escrita ou falada, ou por uma série de lições. Valiosos e inspiradores ensinamentos e con­selhos podem ser dados dessa maneira, mas não a verdadeira Gupta Vidya. Esta é dada à alma quando afastada do corpo, de noite, ou via Antahkarana, o elo – uma vez que esteja suficientemente formado – entre a alma e sua contraparte divina. Há uma certa parte do plano astral onde alguns desses ensinamentos são mais facilmente comunicados à alma, tem­porariamente livre do corpo, denominada em Luz no Cami­nho como a Sala do Aprendizado. A mais comum das "lem­branças" nó cérebro físico é a de um vasto templo grego com degraus baixos, enquanto no interior parece haver salas cujas paredes estão emitindo luz violeta, na qual desenhos, palavras e símbolos aparecem e desaparecem.

Fonte:
"AS ESCOLAS DE MISTÉRIO", Clara Codd, Editora Teosófica

Nenhum comentário: